Como driblar os desafios do empreendedorismo? Confira 6 dicas!

Quando lemos a história de algum grande empreendedor, que chegou ao sucesso com uma ideia genial, não sabemos o que aconteceu nos bastidores para que ele chegasse até ali. Os desafios do empreendedorismo são muitos e mesmo aqueles que alcançaram o topo, tiveram que enfrentar cada um deles.

De fato, quem escolher se tornar um empreendedor, consegue vislumbrar facilmente os benefícios: chances de crescimento, maiores ganhos, não ter que cumprir horários, poder colocar em prática as próprias ideias e assim por diante.

Mas começar um novo empreendimento e, o mais importante e difícil, mantê-lo, é um desafio para poucos. Especialmente aqui no Brasil, as “pedras no caminho” costumam ser muitas.

Mas não há nada neste mundo que não tenha solução e é por isso que vamos falar agora sobre os desafios do empreendedorismo e sua respectiva solução. Confira!

Quais os principais desafios do empreendedorismo no Brasil?

1. Obter financiamentos

A burocracia quando se fala de dinheiro pode ser absurda. São tantos documentos e tantas comprovações que o empreendedor pode perder a paciência. E, ainda que você consiga tudo o que é pedido, o financiamento pode ser negado ou aprovado, só que com um valor bem abaixo do esperado.

Para driblar essa situação, existem algumas coisas que você pode fazer. Uma delas é contratar um consultor financeiro para que ele monte um plano de negócios. Uma outra opção é contratar a antecipação de recebíveis e abrir o negócio com o dinheiro ou ainda buscar por um investidor anjo. Essa última está sendo uma das mais comuns.

2. Gerenciar as finanças

E ainda falando sobre dinheiro, não poderíamos deixar de citar aqui a dificuldade que é para o empreendedor gerenciar as finanças da empresa.

Por exemplo, você sabe quanto do dinheiro que tem em mãos vai para o marketing? Para a contratação de um novo funcionário? Para o pagamento de tributos? Piora ainda mais quando isso deve ser pensado no longo prazo.

Nesse caso, a solução é o tempo. Isso mesmo, tempo! Você vai precisar de muito tempo para pesquisar sobre os melhores fornecedores do mercado, entender como funciona a comercialização dos produtos, como negociar para barganhar um valor melhor e assim por diante.

É claro que você pode contar também com a ajuda dos softwares de gestão. Basta alimentá-los com as principais informações (entradas e saídas) para ter um controle melhor sobre como anda a saúde financeira do seu negócio.

3. Encontrar os melhores talentos

Aqui na verdade, existem dois desafios: encontrar um bom funcionário e poder pagar por ele.

Todo empreendedor deseja ter aquele funcionário que não só entende bem sobre o produto a ser vendido e sobre técnicas de negociação, mas que possa ajudá-lo no negócio como um todo e tenha experiência prática no assunto.

O problema é que esse tipo de funcionário costuma ser um investimento maior se compararmos, por exemplo, a alguém sem tanta experiência.

Mas, se você pensar bem, uma pessoa sem experiência também pode ser uma boa opção. Ela não vem com vícios de outras empresas, então, ficará mais fácil para essa pessoa aprender os seus processos. Além disso, você também pode investir em treinamentos, tornando esse funcionário, com o passar do tempo, o melhor para o seu empreendimento.

4. Pagar os elevados tributos

Esse é, sem dúvida alguma, um dos grandes desafios do empreendedorismo. É uma das maiores queixas dos empreendedores, já que a legislação tributária muda a todo momento criando, cancelando ou alterando tributos.

Normalmente, os tributos costumam custar mais do que o esperado, o que pode se tornar um problema para o gerenciamento financeiro da empresa. É um susto no orçamento que pode custar bem caro.

Nesse caso, o melhor a se fazer é procurar por uma assistência jurídica especializada na área tributária. São profissionais que estão sempre atualizados sobre as últimas alterações da lei e que podem dar o melhor suporte sobre como não gastar tanto com tributos dentro da lei.

5. Manter o negócio no primeiro ano

Assim como nos casamentos, o primeiro ano é sempre o mais difícil e muitas pessoas acabam fechando as portas por diversos motivos, sendo o principal a falta de capital de giro para manter o negócio funcionando mesmo com vendas em baixa.

No fim das contas, para evitar esse erro, o melhor a fazer é se planejar com antecedência e entender que, nos primeiros anos, pode ser que você não consiga tirar nenhum lucro. O dinheiro que entra será apenas para manter o negócio até que ele possa, de fato, lhe oferecer algum lucro.

Se você deseja uma média aproximada, são 2 anos e 9 meses para um negócio dar o lucro desejado. Mas é claro que isso não é uma regra. É possível ver muitas histórias de pessoas que já no primeiro ano conseguiram obter bons lucros.

6. Entender profundamente sobre o nicho

Esse é um dos desafios do empreendedorismo que todos os donos de negócios precisam lidar. Na verdade, a maioria deles acredita que sabem tudo sobre o nicho em que atuam, mas o mais provável é que não.

São muitos os fatores, por exemplo, analisar os concorrentes, qual é o negócio de referência no mercado em que atua, os preços que são cobrados, as novidades e por aí vai.

Por exemplo, quem trabalha com confecção precisa estar atento a todas as tendências de acordo com a idade, cores, modelos e tudo mais. Para isso, pode ser necessário acompanhar referências no YouTube, perfis no Instagram, blogs, entre outros.

O difícil é fazer tudo isso e ainda manter todos os outros pontos do negócio funcionando normalmente.

As facilidades do mundo digital

Nem só de desafios vive o empreendedor. As facilidades oferecidas pelo digital são muitas, o que torna a abertura e manutenção de um negócio muito mais fácil e com menor custo.

Por exemplo, você pode criar um perfil no Instagram, uma conta no WhatsApp Business e ter um catálogo digital. É possível divulgar e vender esses serviços por esses locais com um investimento muito menor comparado a abrir uma loja física.

O fato é que os desafios do empreendedorismo podem ser superados, mas para isso é preciso muito estudo, paciência e dedicação.

Se você está precisando de ajuda nesse sentido, então assine a nossa newsletter e receba ótimas dicas que vão ajudá-lo a cuidar do seu negócio!

Deixe uma resposta